Não há mais a opção de não estar nas redes sociais

by organica

Parece assunto batido, mas ainda tem gente, empresa, negócio que ainda não entendeu o poder das redes sociais no mundo de hoje – ou na Nova Economia, como nos é mais familiar. Estar (ou não estar) no Twitter, Facebook, Instagram, LinkedIn (…) atualmente é praticamente existir ou não existir. Mais do que ser “proibido” não estar, não basta apenas estar. Replicar qualquer conteúdo em suas páginas não a tornará relevante, muito menos ajudará no sucesso do seu negócio.

 

Seguindo um passo a passo básico, antes de mais nada é preciso entender quem é o público com quem você ou seu negócio quer se comunicar. Paralelamente é preciso definir a “persona” que vai dialogar com esse público: é do gênero masculino ou feminino? É mais alegre ou mais contido? Faz piadinhas ou é mais séria?

 

Para todas essas perguntas, a resposta básica será: depende dos seus objetivos! Mas em linhas gerais, a persona deverá estar alinhada com o que você entrega (produto ou serviço) fora da internet. Há muitos exemplos de bons perfis de negócios nas redes sociais; seria injusto não lembrar do @pontofrio aqui. A equipe de social media foi simplesmente muito eficiente em tornar o personagem histórico da marca no comunicador oficial nas redes.

 

Outra dica importante é que manter atualizado um perfil em qualquer uma das redes sociais, alinhado com o seu discurso de marketing de hoje (e não de ontem), transmite a ideia de estar disposto a dialogar com seu público.

 

Afinal de contas, estamos falando de um grande fórum onde qualquer pessoa (sem exceção) pode (ou deveria poder) falar e ser ouvida, com críticas ou elogios.

 

Dar atenção aos seus seguidores é – nada mais, nada menos – do que dizer a eles que todo o negócio foi criado pensando em alguma necessidade importante. Por isso, responda as mensagens que chegam em um tempo razoável (olha o SAC 2.0 aí!), interaja com os usuários que claramente estão chamando sua atenção e, claro, dê satisfação nos momentos mais sensíveis. O alcance das redes, ainda que os analytics existem (amém!), é muito maior do que podemos imaginar.

 

O “ônus” do título desse post resume-se basicamente aos casos de conteúdo sem curadoria ou, mais ainda, à exposição sem filtros que seu negócio ou marca estão invariavelmente submetidos a partir do momento em que a página é criada. O que, claro, não inviabiliza a presença nesse oásis digital; pelo contrário, potencializa. É mais um termômetro de como estão indo os negócios.

 

Então, se ainda restam dúvidas, as redes sociais compõe um dos canais mais ativos que os negócios (os novos, principalmente) podem ter. Portanto, não economize em curtir, compartilhar, retweetar, comentar e enviar inbox. A comunicação agradece.

Comentários

© 2017 Organica. Todos direitos reservados. 123eSite