5 livros brasileiros sobre inovação para você ter na estante

A internet evoluiu bastante com os anos e pode ter trazido uma alta carga de velocidade e informação ao nosso dia a dia, mas ela nunca conseguirá tratar com a profundidade que certos assuntos pedem e nem mesmo dar a verdadeira importância que eles necessitam. A melhor maneira para você se manter informado sobre um tema ainda é com um bom livro, sendo físico ou digital. Faz toda a diferença ter contato com um material completo voltado para a sua área de interesse. E foi pensando nisso que resolvi falar sobre alguns livros brasileiros sobre inovação do mercado para aprimorar seu know-how. Confira!

1. Pense Simples – Gustavo Caetano

O empreendedor Gustavo Caetano, fundador da Samba Tech e uma das mentes mais inovadoras do país, começou a empreender quando tinha apenas 19 anos e conseguiu transformar sua startup mineira na líder em soluções para vídeos online na América Latina. Ele aprendeu a mudar o rumo do seu negócio para continuar crescendo e em 2017 publicou Pense Simples, um livro que traz reflexões sobre inovação e criatividade a partir da sua própria experiência empreendedora.

A inovação é o segredo para um negócio de sucesso, mas por onde começar? Segundo Caetano, inovar é mais simples do que parece. Ao longo de dez capítulos a obra traz dicas práticas sobre como tirar as ideias do papel e seguir em frente com suas ideias. Também são propostos alguns exercícios e disponibilizados alguns materiais complementares com dicas para empreender com sucesso.

2. Bora Vender – Alfredo Soares

O recém-publicado livro de Alfredo Soares mostra que é preciso fazer, errar, aprender e refazer rápido para ser inovador. Bora Vender traz a ideia de que todos nós somos vendedores, ainda que não nos achamos bons para as vendas. Para Alfredo, sócio-diretor da VTEX, a maior plataforma de e-commerce da América Latina, vender é encantar, conquistar, fidelizar e alinhar os interesses com as pessoas.

O livro ensina que para dominar a técnica das vendas é preciso deixar de ter medo de vender para então conseguir criar as oportunidades que o negócio precisa, parar de adiar o primeiro passo nos projetos, manter o foco para pensar grande e executar maior ainda. É preciso criar uma marca forte que ofereça uma solução realmente eficaz para o seu público-alvo.

3. Nada Easy – Tallis Gomes

A Evolução Exponencial é um desejo de muitos empreendedores brasileiros. E pode ser um desafio ainda mais complexo em um cenário hostil como o nosso. Não é Nada Easy, mas não é impossível segundo Tallis Gomes, que hoje é um empreendedor bem-sucedido. Em 2011, Tallis fundou a Easy Taxi e conseguiu escalá-la para 420 cidades em 35 países, apesar de ter vindo de uma origem muito pobre em uma cidade pequena e de não ter concluído a faculdade. Hoje, ele é CEO da Singu, o maior marketplace de beleza e bem-estar do Brasil.

Tirar uma ideia do papel é uma arte e não há fórmulas mágicas, mas Tallis apresenta o seu passo a passo para validar de forma correta uma ideia, abrir um empreendimento e fazê-lo crescer, sem desperdiçar tempo e recurso com algo que as pessoas não comprariam. Segundo ele, a maioria das pessoas tem medo ou são pessimistas ao ter uma grande ideia, mas tudo que elas precisam é de agir.

4. Obrigado pelo Marketing – Vitor Peçanha

Hoje está mais que reconhecido que o marketing de conteúdo é fundamental na vida de empresas de todos os tamanhos e segmentos.  Sem dúvidas, o livro Obrigado pelo Marketing é o guia mais completo sobre o assunto. Na publicação,Vitor Peçanha conta seus aprendizados à frente da Rock Content, a maior empresa de marketing de conteúdo do Brasil.

A Rock nasceu no San Pedro Valley em Belo Horizonte e foi de zero de faturamento a mais de 25 milhões em apenas quatro anos. Hoje conta com mais de 250 funcionários e milhares de clientes. Além de referência nacional em marketing de conteúdo, Peçanha faz diversas palestras pelo Brasil e já teve mais de 40 mil alunos em seus cursos online.

5. Mude ou Morra – Renato Mendes e Roni Cunha Bueno

O último da lista, mas não menos importante é Mude ou Morra, livro escrito pelos sócios da Organica Renato Mendes e Roni Cunha Bueno. Eu não poderia deixar de menciona-lo no Blog da Nova Economia, porque ele é o guia ideal para que os profissionais surfem na onda da Nova Economia e redesenhem suas carreiras e empresas.

Renato e Roni viveram a Nova Economia por dentro. O ex- Head of Marketing e Comunicação e o ex-VP da Netshoes, que foi reconhecida como o maior e-commerce esportivo do mundo, viveram na prática as mudanças para a Nova Economia. Na obra, eles ensinam a criar um negócio do zero, a empreender dentro de uma grande corporação e a descobrir o mindset das startups vitoriosas.

E aí, o que achou da lista de livros brasileiros sobre inovação do mercado? Vivemos em um mundo em que cada vez mais será preciso inovar – e se atualizar. Espero que as dicas de hoje tenham sido úteis para você. Compartilhe conosco nos comentários outra obra que não foi mencionada aqui. Até a próxima!

7 princípios da evolução exponencial

Os profissionais estão tendo que se reinventar para mudar a chavinha para a Nova Economia. Já demos algumas dicas sobre como se tornar um(a) Profissional do Futuro aqui. As empresas também estão precisando repensar seus modelos de trabalho para atender as novas demandas e as funções que já não se encaixam mais nele. Em uma nova cultura onde os clientes estão no centro é preciso entender as vontades deles.

Empresas como a Netshoes, Uber e Facebook já entenderam essa lógica. A transformação não acontece do dia para a noite, mas está sendo feita. Todos os dias, o tempo todo. E quem não se preparar para ser um Profissional do Futuro vai sofrer as consequências de ficar para trás e um dia ter que se deparar frente a frente com a Nova Economia.

Para entrar na Nova Economia, você precisará entender alguns conceitos da Evolução Exponencial. Pensando nisso, preparamos este artigo com os 7 princípios da Evolução Exponencial. Continue a leitura e conheça quais são eles!

1.      Cultura do cliente

Como falamos no fim do primeiro parágrafo: Você precisa aprender a escutar seu cliente. Já que estamos na era do cliente, nada mais justo que mudar o mindset e coloca-lo à frente nas suas ações. Todas as estratégias que você adotar têm que ser pensadas para melhorar a experiência dele. Não é mais como você quer, e sim como o cliente deseja.

E deixo uma povocação que está no livro Mude ou Morra: você está disposto a perder dinheiro a curto prazo em nome da construção de uma relação de longo prazo? Aqueles que tem o mindset da Nova Economia com certeza estão.

2.      Sim, é possível

“Esse negocio não vai dar certo…” Quantas vezes você já ouviu isso? Um profissional do futuro não deve deixar que os outros o sabotem ou se auto sabotar. Os sonhadores não costumam respeitar as regras de probabilidade. Ou então nem sairiam da cama.

Enquanto muitos terão inveja da sua ideia e do seu sucesso, outros tantos irão desacreditar de você ou tentar protege-lo dos riscos. O “não” é seguro e o “sim” representa algo novo. Mas sim, é possível e sempre tem uma saída. Seja um líder inconformado!

3.      O novo sempre vem

E sempre virá. Não dá para frear o tempo. Frequentemente surge uma nova onda que substitui a antiga. Não espere uma startup destruir sua empresa. Destrua você mesmo sua ideia e reinvente-se.  O jogo que você está ganhando hoje não garante o placar para a próxima rodada na Nova Economia.

Tenha em mente que o que você faz hoje é só um ciclo da sua vida. Alguém um dia irá ocupar seu espaço.  Por isso, fique atento ao mercado e busque constantemente novos desafios. Você deve ser ativo e não reativo ao novo.

4.      Permita-se errar

Erre e assuma os riscos. Todas novas ações estarão sujeitas ao erro. Nenhum profissional faz o novo sem errar. O erro é um importante degrau na escada da inovação. Não existe aprendizado sem experiência.  Mas não confunda o erro com o fracasso e a tomada de risco com negligência.

Para crescer vamos errar. Entendido isto, erre rápido – e de preferência, barato. Esteja no controle em relação às consequências que um erro pode causar. Encontre um equilíbrio saudável entre o nível de risco com a sua equipe. Combinar o jogo previamente é o segredo.

5.      Tenha postura de dono

Existem dois tipos de pessoas: as que reclamam e as que resolvem. A Nova Economia espera que você seja o segundo tipo. A postura de dono nada mais é do que ter os funcionários reproduzindo as ações de liderança da empresa.

Assuma os problemas para você. Empondere-se para ir além do alinhamento da empresa. Por isso, é importante permitir-se errar com responsabilidade.

6.      Viva bem no desconforto

Segurança é coisa do passado. Com tantas mudanças acontecendo viver no desconforto é estar na frente. Vai doer, mas não existe evolução sem dor. Um Profissional do Futuro não pode estar na zona de conforto e conviver bem com essa realidade.

A Evolução Exponencial acontecerá fora desta zona. Outra provocação do Mude ou Morra sintetiza bem o viver no desconforto:

“a Nova Economia não vai dar trégua aos acomodados. É por isso que o termo “resiliência” ganhou tanta importância nos últimos anos. Resiliência, na nossa visão, é a capacidade que uma pessoa tem de aguentar o tranco”.

7.      Foco e obsessão

Não deixe se desviar do seu foco e perder oportunidades. Escolher 3 ou 4 coisas e faça bem feito. O pulo do gato está na capacidade de executar as ideias com foco e determinação. O foco é decisivo para definir quem são os realizadores e quem são as pessoas que só têm com grandes planos.

Você já conhecia os 7 princípios da Evolução Exponencial? Adotou algum deles para entrar na Nova Economia? Conta pra gente! E faça o download do nosso ebook sobre os 7 princípios para você e sua empresa evoluírem exponencialmente.