Como entender o comportamento e as necessidades do cliente

Antigamente a função fundamental de um cliente para uma empresa era manter o capital entrando e o consumo acontecendo. Não importava muito como ele se sentia no fim das contas, bastava ele comprar. Compre, compre, compre. O tempo mudou e agora é bem mais difícil impactar um cliente. Ele possui uma visão bem mais crítica do que consome, e nem sempre a infinidade de meios para influenciá-lo é suficiente. Estamos falando dos outdoors existentes nas ruas, comerciais de TV, banners e posts na internet e redes sociais. As necessidades do cliente agora ultrapassam o mero adquirir coisas.

Fidelidade a marcas ou lojas já não existem mais como antes. Hoje em dia é tudo mais uma questão de ideologia ou simplesmente no que o cliente acredita ser melhor para si no momento. E ao contrário do que parece, no fim das contas essa falta de fidelidade pode ser melhor para os negócios do que sugere.

Com o advento das redes sociais, cada usuário é um influenciador à parte, capaz de afetar sua bolha e disseminar sua opinião para aqueles que o seguem. Isso praticamente aposenta aqueles vendedores insistentes que não sabem o que oferecer e por isso metralham seus alvos com abordagens desnecessárias. O objetivo desse post é fazer com que você entenda o comportamento e as necessidades do cliente. Continue lendo saiba como entendê-las!

Pesquise

Uma das formas mais fundamentais na hora de entender as necessidades do cliente é fazer pesquisas sobre ele. Realize levantamentos sobre seus clientes, como idade, sexo, grupo social e redes mais utilizadas. Com esses dados em mãos, é possível entender seu público-alvo e quais as suas necessidades, e assim elaborar um perfil. Desse modo nascem as personas. Uma persona nada mais é do que o cliente ideal para o seu negócio, e aquele para qual esforços devem estar voltados.

Pense como eles

Com o perfil de seus clientes em mãos, é possível entendê-lo. E é possível se perguntar quais as motivações que os levam a comprar determinados produtos ou serviços que você oferta. Esse é um exercício que aos poucos faz com que você tenha identificação com eles e gere empatia. Tendo essa empatia é muito mais fácil identificar as necessidades do cliente e tomar decisões tidas como “arriscadas”.

Feedbacks valem ouro

O retorno que o cliente lhe dá é o parâmetro que você tem para saber se seus produtos devem ou não ser melhorados. E, mais do que gerar dados, a atenção que sua empresa dá aos feedbacks recebidos gera uma percepção positiva da marca. Ao se importar com esses feedbacks, sua empresa mostra que a opinião dos clientes importa. É de vital importância que para isso você também os incentive a participar, seja em suas redes sociais ou em qualquer outro canal de comunicação.

Diálogo

Saber começar um diálogo é tão importante quanto saber mantê-lo. E para isso é preciso saber segmentar suas comunicações entre os diferentes níveis de necessidades do cliente. Mais que isso, a comunicação precisa ser constante, abrangendo o pré, o durante e o pós venda. E é por isso que dividir seus leads em categorias é tão relevante.

Saber começar um diálogo é tão importante quanto saber mantê-lo. E para isso é preciso saber segmentar suas comunicações entre os diferentes níveis de necessidades do cliente. Mais que isso, a comunicação precisa ser constante, abrangendo o pré, o durante e o pós venda. E é por isso que dividir seus leads em categorias é tão relevante.

Mantenha sua marca saudável

O cliente tem o poder de levantar uma marca ou derrubá-la. Como falamos anteriormente, cada cliente é um influenciador em potencial, e por isso possui o poder de influenciar no mínimo mais um cliente. Outro ponto de atenção é que você deve manter um planejamento do começo ao fim. Sua marca só deve realizar mudanças de estilo em casos ímpares que não arrisquem a integridade dela.

Entender o cliente é mais um exercício de empatia do que o resultado de uma forma matemática altamente elaborada. Nos tempos atuais ele sabe bem o que quer e da forma que quer. De mero personagem secundário ele tem tomado cada vez mais o papel de protagonista da Nova Economia. E aqueles negócios incapazes de entender as necessidades desse novo tipo de cliente morrerão na praia. Por isso, é importante saber o que ele quer. Tornar sua marca uma referência no mercado.

Esperamos que com essas dicas fique mais fácil saber o que oferecer aos seus clientes. Caso tenha ficado alguma dúvida ou observação comente-a nos comentários abaixo. E compartilhe este artigo com seus amigos nas redes sociais clicando nos links. Até a próxima!

JUNTOS – Max e Organica

Hoje tem que ser TEXTÃO.


Ontem à noite fui a mais um Day 1, mas foi o mais especial de todos por um simples motivo: meu mentorado Max Oliveira, fundador da MaxMilhas, estava no palco contando seu case.

Esse print foi da nossa primeira mentoria, um almoço no Le Jazz em 17 de maio de 2016. Foram duas horas de conversa intensa. Aquele mineirinho, quietinho, um pouco tímido e com tom de ingênuo trazia para mim uma história muito linda de superação e muitas dúvidas sobre o futuro.

Foram algumas rodadas de conversas profundas, eu sempre no meu estilo de provocá-lo ao máximo e ele sempre respondendo e crescendo a cada encontro. Quem já teve mentoria comigo sabe quanto posso ser provocativo.

Segundo ele, foi esta minha maior contribuição, provocá-lo e fazê-lo pensar grande. Você pode conferir mais falas do Max e sobre como a MaxMilhas mudou o mercado de milhas no país no site da Endeavor.

Fechado esse primeiro ciclo, seguimos nossa parceria, agora com a Max Milhas sendo Cliente da Organica. A empresa tinha menos de 15 pessoas, distribuídas em dois conjuntos. Foi um ano e meio de trabalho intenso, com o Max cobrando muito, sempre insaciável por mais, como na celebre frase: “vender da Black Friday é fácil, quero ver vender na primeira semana do ano” kkkk.

Sempre gostamos de clientes que nos puxassem para cima e com essa provocação criamos, em conjunto com a equipe da MaxMilhas, o Dia Mundial da Milhas, pelo qual na primeira sexta-feira do mês de 2017 faríamos um resultado histórico, duas vezes maior do que a Black Friday.

Ontem, escutando ele lá no palco contando sua trajetória e seus marcos, vejo como construímos juntos alicerces fortes, como: O Trabalho de Cultura, grande salto de vendas de 2016/17, o Dia Mundial das Milhas, entre outros.


Hoje Max é um grande amigo, dividimos muito eu com ele e ele com comigo. Aprendi com Max como ser mais simples, leve e humilde na gestão. Todas as novidades que criamos na Organica levo primeiro para ele, pois é uma pessoa com quem posso confiar e receber feed-backs verdadeiros.

Lembrar daquele mineirinho quietinho há três anos atrás e vê-lo ontem chamando a responsa de depois da palestra ainda cantar ao vivo pela primeira vez na vida no Day 1 (que só de palestrar qualquer um ficaria tenso…) me enche de alegria e preenche meu coração.

Parabéns, Max! Por toda sua linda trajetória e CONTE SEMPRE COMIGO, pois eu conto com você.