5 insights aprendidos com Diogo Garcia, profissional que Faz Chover na Confraria do Empreendedor

Terça-feira é dia de #FazChover no instagram da Organica e quem conversou com a Priscilla Erthal na Live dessa semana foi o Diogo Garcia. Com o propósito de colaborar e conectar empreendedores no ecossistema de startups e inovação do Brasil, ele é um dos fundadores da Confraria do Empreendedor, um hub colaborativo com membros de Norte a Sul do país.

Diogo é Executivo de Desenvolvimento de Negócios com Venture Capital e Emerging Giants (Startups com alto potencial de crescimento) na KPMG Brasil, analista do Shark Tank Brasil, conselheiro do Instituto Êxito e ProLider, professor da XP Educação e palestrante/mentor nas áreas de Vendas e Inovação das agências Case Falá e Iiman. Confira a seguir 5 insights desse bate-papo!

1. A troca é fundamental para o empreendedor não se sentir tão sozinho 

Diogo é um vendedor nato. Ele gosta de conectar e ajudar pessoas e enxerga um amadurecimento do ecossistema de empreendedorismo no Brasil. Junto com a Confraria do Empreendedor ele busca tirar o empreendedorismo de palco. Com a sua pegada colaborativa, Diogo entende que o empreendedor é carente e está sozinho na maior parte do tempo. Ele queria trazer algo novo onde as pessoas pudessem se sentir vulneráveis. A Confraria tem um manifesto de compartilhamento, doação, contribuição e colaboração. Ela não tem fins lucrativos e conta com mais de 800 pessoas. A pandemia está mostrando a importância da troca entre as pessoas.

2. Nunca se falou tanto em comunidade

As comunidades não devem ser criadas com muitas regras e de uma maneira muito formal. Elas precisam ser orgânicas e ouvir as pessoas que estão ali. É necessário muita pesquisa e muito tête-à-tête. A comunidade adquire muito o espírito de quem cria. E a vontade de querer conectar foi o grande segredo do surgimento da Confraria. Os comportamentos são repetidos e a liderança é feita pelo exemplo. A colaboração e o espírito de servir são vírus do bem.

3. O Shark Tank busca ser a cara do Brasil e no País há muitos empreendedores, não só os que têm uma grande startup

O Diogo olha para cada negócio e pensa em vendas. Ao visualizar o problema, como é que vende é a primeira pergunta que ele faz, inclusive no Shark Tank Brasil, onde ele é analista e seleciona as histórias antes delas irem para a TV. Como atende a necessidade do cliente e a visão financeira de onde o empreendedor está e onde ele quer chegar são outras perguntas fundamentais. No pitch inicial, os empreendedores precisam ter essa visão de futuro e mostrar o que está sendo testado. Diogo tem um grande olhar para as pessoas. Ele busca saber do engajamento, background, tempo de investimento, como o produto será escalado e quais são as projeções futuras. A Confraria do Empreendedor é parceira do Shark Tank e 8 confrades são analistas do programa.

4. Está mais que comprovado do que a diversidade traz resultados melhores

O Vale do Silício disputa talentos entre si. O Linkedin contratou um profissional de El Salvador para uma posição no país. Ele só  falava espanhol e começou no seu emprego dos sonhos. Resultado: o profissional de mais alta performance do Linkedin não fala inglês. Atitudes com esta servem como espelho. Líderes mulheres tendem a ter mais mulheres no time. A diversidade precisa atingir um conceito mais amplo. Startups de outras regiões do Brasil precisam de mais visibilidade para replicar a projeção.

5. Existem grandes dificuldades, mas há muitas oportunidades para as startups

Proteger o caixa foi o primeiro momento das startups na pandemia. Elas precisaram ser ainda mais eficientes. Muitas negociações ainda estão em cima da mesa, sem contar nos atrasos e projetos em stand by. Mas o apetite do venture capital continua alto. Há muito dinheiro disponível. Mas tudo ainda não está do jeito que a gente quer. Faz parte da cultura das startups estar sempre se reinventando. É importante que elas tenham iniciativa de parcerias, esse é o momento para pedir ajuda, para tentar pivotar e ver outros tipos de negócio. Estamos em um momento de retomada e de olhar para frente. Quem é startupeiro sabe que mais de 70% quebram e que isso faz parte da jornada. Até os bares e restaurantes estão tendo que se readequar.

Espero que tenha gostado dos insights de hoje. Se você perdeu a live com Diogo Garcia, clique aqui e assista no nosso Instagram. E não perca as Lives Jeito Organica, Faz Chover e Líderes Corajosos. Elas acontecem todas as segunda, terças e quintas-feiras, respectivamente, no Instagram da Organica. Aproveite para seguir a gente por lá e até a próxima!

9 insights aprendidos com Tatyane Luncah, empreendedora que Faz Chover no ‘Figital’

Tatyane Luncah, empresária, empreendedora, escritora, palestrante, mentora e CEO da agência Grupo Projeto Figital há 19 anos, foi a convidada da Live #FazChover dessa semana. Confira os 9 insights completos desse bate-papo da Tatyane com a Priscilla Erthal:

1. Muitas mulheres têm dores na hora da gestão

A Tatyane começou a trabalhar com 11 anos e abriu sua agência aos 21. Ela conta que sempre foi muito executora. Já teve 10 empresas e hoje tem 4. Com a bolha imobiliária ela contraiu uma dívida milionária. A principal dor dela foi na gestão. Ela sempre teve qualidade técnica para empreender, mas na ‘hora h’, que acontecia algo que não estava no planejamento, ela ficava desestabilizada. Para melhorar isso, ela foi estudar autoconhecimento e gestão e hoje auxilia pessoas nessas dores, principalmente as mulheres, que sabem fazer, mas ainda têm muitas dores nesse assunto.

2. Precisamos empoderar mulheres para ter mulheres mais ativas

Ela trabalha na missão de mostrar um empreendedorismo descomplicado para mulheres de alta performance. Seu curso de gestão lucrativa com aulas de apenas 8 minutos. Para ela, esses ensinamentos devem ser passados de forma ágil e focar na produtividade. Também, é necessário acabar com as crenças que julgamos serem normais, como a crença em relação a ganhar dinheiro, para buscarmos de fato os resultados. Cada mulher precisa de pelo meno 5 amigas que comprem e indiquem seus produtos, isso é sororidade

3. Toda empresária tem que ser inconformada

O único lugar quentinho que existe no mundo é o útero da mãe. E o fazer diferente é um comando mental que deve ser exercitado. O conhecimento gera poder e clareza.

4. O mundo mudou e não vai mais voltar

É hora de se conectar com aquela vontade de quando você começou seu negócio. Na quarentena, a Tatyane passou a organizar lives para seus clientes corporativos, produziu kits para os clientes dos clientes e criou 5 novos produtos. Quem é antenado está vendo que a coisa mudou e que não adianta chorar. Tudo na vida é uma decisão. Se você decidir que a sua empresa vai passar por essa crise com uma história bonita de resultados pra contar, você vai. 

5. Inteligência emocional é diferente de motivação

Ela é um skill. É pegar algo negativo e virar para o positivo. A Tatyane trabalha com a inteligência emocional e sempre pede para suas alunas jogarem toda raiva, tristeza,  e inércia para o lado positivo da ação. Se você tiver com medo vai lá com medo mesmo. A Inteligência emocional traz clareza e as coisas passam a não te afetar mais. 

6. Falar não é questão de empoderamento

Empoderamento nada mais é que pegar um poder que é seu. O “NÃO” é algo poderoso. Precisamos falar mais não do que sim, porque se falou tem que cumprir. Falar um sim e depois trocar para um não pode desencadear uma situação chata.

7. Não acredite em um marketing só físico ou digital

O nome figital da sua agência veio da união de físico e digital. Se a sua empresa não está na palma da sua mão você está perdendo negócio. E se você também não tiver um carinho e humanização com os clientes também está perdendo negócio. A experiência muitas vezes, como nessa pandemia, é só digital, mas você precisa pensar em maneiras de como o seu produto pode ser humanizado. Os dois últimos anos do SXSW, o maior evento de inovação do mundo, tiveram grande foco na relação com as pessoas. Esse é o caminho.

8. Ser inovador é pensar em como fazer mais

Fazer algo memorável vai tocar o coração de pessoas e ajudá-las de alguma forma. As pessoas não querem mais comprar de marcas, querem comprar de pessoas. A sociedade está cada vez mais preocupada não no que você vende, mas o porquê você faz isso que você faz. Nunca foi tão bom ser consumidor. Temos tudo a nossa volta: delivery, entregas facilitadas etc.

9. Nunca foi tão fácil ser empreendedor

Hoje, você faz o MVP, coloca no digital, testa e aí você monta seu negócio. Antes, você precisava de uma super estrutura e espaço físico. Não dá para viver essa nova era com a metodologia do século passado. Você tem que usar o digital, as ferramentas e algo que a máquina não tem: a intuição. Quando mais ela é for utilizada, mais ela ficará aguçada. Tudo na vida é hábito.

Espero que tenha gostado dos insights de hoje. Se você perdeu a live com a Taty Luncah, clique aque assista no nosso Instagram. E não perca as Lives Jeito Organica, Faz Chover e Líderes Corajosos. Elas acontecem todas as segunda, terças e quintas-feiras, respectivamente, no Instagram da Organica. Aproveite para seguir a gente por lá e até a próxima!

4 características comuns dos empreendedores de sucesso

Empreendedores existem aos montes. Existem aqueles que são perfeitos e exímios para o que se dedicam a fazer. Existem aqueles empreendedores que nadam, nadam e morrem na praia. E, finalmente, existem aqueles que definitivamente vão se destacando no que fazem. Empreendedores de sucesso. Qual deles é você? E ainda, como identificar esses profissionais que conseguem se destacar no meio da multidão? Não perca, no nosso Blog!

Cada jornada humana e cada experiência vivida são individuais, isso é fato. A mesma experiência pode ser vivida de forma diferente por pessoas diferentes. Mas ainda assim é possível encontrar pontos em comum naqueles empreendedores que alcançam o sucesso. São fatores que evidenciam esses profissionais da maioria. Continue lendo o texto e descubra quais são elas!

Um profissional apto para qualquer tarefa

Uma característica compartilhada por empreendedores de sucesso é que eles sempre estão aptos para fazer diversas tarefas profissionais. Indivíduos assim geralmente sempre possuem algum talento especial em algumas áreas e isso é uma peculiaridade altamente desejável.

Além de ser uma carta curinga do profissional, também é um aspecto positivo para aqueles que dividem o cotidiano com ele. Pode ser uma habilidade totalmente fora do escopo de início, mas saber montar um computador, redigir textos ou programar códigos pode se revelar uma ótima surpresa.

Curiosidade e abertura ao novo

Empreendedores de sucesso possuem a característica de serem curiosos por natureza. Além disso, esses profissionais estão sempre abertos a descobrir novas tendências e se reinventar. Isso significa estar sempre aquecido, possuindo novas soluções para o mercado. Por sua vez essas novas soluções criam novas necessidades que até então não estavam contempladas.

E falando em necessidades, também é possível criar uma necessidade para o cliente que não existia até então. Um novo nicho. Para isso, é preciso ser ágil para estar à par das mudanças do mercado e suas novidades. Isso não significa mudar seu negócio começando ele do zero. Significa aperfeiçoar ele conforme o ritmo da música, ou conforme a Nova Economia pede.

Construção de uma imagem positiva

Vendemos nossa imagem em tudo que fazemos. Essa é uma característica que vai além de entregar um bom trabalho com competência. Empreendedores de sucesso valorizam essa característica, e sabem que além do lucro financeiro, o reconhecimento por parte de todos é de grande importância.

A forma de se construir essa imagem positiva é estar sempre em busca de melhorias para seus consumidores. Some a isso o fato de se preocupar com o que eles pensam e servir aos seus interesses. Responsabilidade, preocupação e sensibilidade são fatores essenciais para aqueles profissionais que desejam construir uma imagem positiva.

Acompanhamento constante

Sua empresa pode ter os melhores métodos e profissionais envolvidos, mas se você só observa o fluxo de longe há algo errado. Envolvimento. Esse é o segredo. Segredo esse que empreendedores de sucesso sabem bem. É aquela diferença básica entre chefe e líder: um chefe apenas delega tarefas, um líder participa de cada etapa do processo. E assim até mesmo aquela equipe que não estava tão afinada com os processos da empresa aos poucos vai ganhando espaço e caminhando rumo aos objetivos da empresa.

Como dissemos no início desse texto, empreendedores existem aos montes. O segredo na verdade é se destacar naquilo que você se propôs a fazer e se desafiar constantemente. Ser curioso, dedicado e se envolver. Mergulhar de cabeça mesmo naquilo que faz. Essas são dicas básicas que qualquer profissional pode desenvolver. E que os empreendedores de sucesso já possuem. Isso significa que qualquer pessoa pode se aplicar a ser um empreendedor de sucesso. O querer já é o primeiro passo.

E então, o que achou do post de hoje? Tem alguma observação ou dúvida sobre o tema? Compartilhe com a gente na nossa caixa de mensagens! Até o próximo post!