SXSW 2019: O ciclo de confiança de Neil Pasricha

Um dos maiores eventos de inovação do mundo SXSW (South By Southwest), sediada em Austin no Texas (EUA), não ficou por menos. O evento reuniu mais de 400 mil pessoas, aproximadamente 106 países.

Neil Pasricha, em sua palestra, trouxe a provocação de como podemos construir confiança em tempos de desconfiança. O quadro atual é o ceticismo das pessoas quanto as promessas feitas pelas empresas. Acredite ou não, mas a maioria sente que a propostas de valor são para a própria empresa, e não para resolver algum problema delas. Vendem para lucrar mais, não para me gerar valor.

Nesse contexto, o palestrante apresentou aspectos interessantes de como as empresas podem mudar esse cenário e começar a criar vínculos de confiança com os seus clientes.

O Ciclo da confiança

Neil apresentou o seu ciclo de confiança baseado em 3 pilares: “Finito > Infinito”, “Humano > Algoritmo” e “Aposte tudo, Mostre tudo” (Finite > Infinite, Human > Algorithm e Go all in, show all in).

Finito > Infinito

O nosso cérebro busca sempre pelo finito. Um exemplo claro é quando passamos horas olhando diversas opções, sendo que todas elas podem ser boas ou ruins. Não temos como saber a melhor opção, até clicar e ver ou comprar e usar. A indecisão vira um incomodo, talvez seria mais fácil se só tivéssemos duas opções.

E quando abrimos o Netflix e o Spotify? Quanto tempo perdemos procurando um bom filme para ver em um dia de chuva ou a música certa para o momento? Muitas pessoas se perguntam sobre a quantidade de filmes ótimos, que, talvez por um marketing ruim, ou porque a inteligência do Netflix achou que não tinha fit com o perfil, jamais ficamos sabendo.

Aliás, recentemente estava vendo o número de blogs, stories do Instagram e vídeos no Youtube crescendo com dicas e indicações de quais filmes assistir e quais músicas ouvir. Até me deparei com essa nova profissão:

Enfim, como você deve ter percebido, o nosso cérebro busca o conforto do finito, no conhecido ou, para os mais ousados, uma ou outra opção extra. Escolher entre poucas alternativas é mais fácil e evita sofrimento com o medo de ter feito a escolha errada e a ansiedade por não saber qual é a melhor.

Humano > Algoritmo

Embora a tecnologia possa automatizar e acelerar os nossos processos, ela ainda não tem a capacidade de criar o senso de acolhimento e lidar com a complexidade dos problemas e percepções humanas. Máquinas são ótimas em fazer, porém ainda não conseguem ser.

Quando temos um problema no banco, quantos de nós pulamos direto para falar com o atendente para resolver o quanto antes, com medo de que a máquina não entenda ou não tenha a opção adequada para solucionar o seu problema?

Sob um ponto de vista de negócio a máquinas trazem vantagens competitivas consideráveis, porém sob um ponto de vista de relacionamento, a falta de capacidade de entendimento, flexibilidade e empatia quando novos problemas humanos surgem. A Forbes Brasil montou um artigo elencando 10 pontos em que a máquina não pode fazer melhor que o ser humano (todos os aspectos de relacionamento).

Nesse ponto, não desconsidere o poder do entendimento humano para situações complexas, a sensibilidade de entender as emoções dos clientes e o julgamento de qual é a melhor forma de agir.

Aposte tudo e mostre tudo

Pessoas tendem a ter maior confiança com marcas que declaram o seu propósito e no que elas podem ajudar. Não se trata apenas de comunicar bem o seu propósito, mas mostrar como você expressa ele todos os dias, a cada interação com cada cliente.

Quando temos sucesso em demonstrar nosso posicionamento para os clientes, a transparência passa a ser um dos pilares mais fortes da empresa. Porém, é sempre importante lembrar que o oposto pode gerar um efeito devastador. Precisamos cuidar para não usar o fator “aumentar faturamento a qualquer custo” e destruir a confiança que criamos:

Aposte no seu propósito e mostre tudo que você pode fazer para alcançar o seu grande sonho. Assim outras pessoas podem se identificar com o seu propósito e ajudá-lo a construí-lo. Tenha um equilíbrio entre o que você quer construir e como construir.

Conclusão

Neil trouxe uma provocação muito interessante capaz de transformar o contexto de aflição que, talvez, os seus clientes estejam.

Saber o que o seu cliente realmente precisa e saber como ajudá-lo a sentir que fez boas escolhas, é um grande diferencial para aqueles que almejam construir experiências únicas e encantadoras. Sempre existirão novas necessidades, então nunca desiste de sempre tentar conhecer cada vez mais os seus clientes e fortalecer seu vínculo com a sua marca.

Esse vínculo poderá ser o grande diferencial que garantirá uma nova perspectiva par ao seu negócio que vai além de um crescimento no faturamento, mas sim, o crescimento de uma comunidade orgânica que acredita no seu propósito e está disposta a se relacionar e ajudar o seu negócio a crescer.

Lembre-se que confiança ainda é muito sensível quanto reputação. Demora para ser construída e é muito fácil ser destruída. Trabalhe a sua comunicação e a sua proposta de valor. Cuide das experiências pelas quais você é responsável, mesmo que seu produto falhe, pois problemas sempre existirão, o diferencial vai ser o como você lida com eles.

Se você quer saber mais sobre a SXSW e quiser ter acesso a conteúdos e experiências como essa que tive na palestra do Neil, acesse o link da Organcia sobre a SXSW 2020.

Me siga no LinkedIn e no Instagram.

Caso tenham gostado desse tema, deixo abaixo alguns vídeos do TED que gostei bastante:

  • Esse vídeo fala sobre como fazer escolhas difíceis e explora o lado psicológico das pessoas.
  • Esse vídeo fala sobre o paradoxo da escolha.
  • E esse vídeo é uma parte da palestra de Neil que assistir no SXSW 2019 em Austin.

FOMO no SXSW: 8 dicas para vencê-la em grandes festivais

Enquanto você faz a leitura deste artigo, milhares de novas informações estarão surgindo por aí. Em uma época tão conectada quando a nossa é normal ter a sensação de estar perdendo muita coisa. E este é o tema do texto de hoje. Continue a leitura e confira!

Afinal, o que é FOMO?

‘Fear of missing out’ é o medo de ficar de fora e atinge muitos participantes de grandes festivais como o SXSW. A expressão foi cunhada em 2000 pelo estrategista de marketing norte-americano Dan Hermanse e está totalmente relacionada com o nosso mundo superconectado. As redes sociais acabam potencializando as sensações de FOMO.

Mesmo que você utilize toda a inteligência artificial disponível para montar sua agenda com as tracks que te interessam no SXSW não vai dar assistir tudo. O maior festival de inovação do mundo também pode ser a porta para a ansiedade, nervosismo e preocupação com tantas tendências em inovação e tecnologia apresentadas ao mesmo tempo.

Dicas para driblar a FOMO no SXSW:

1. Use o app SXSW Go

O aplicativo é oficial do Southby e por lá você pode marcar todos seus favoritos. Desse modo, você vai criar um mapa de coisas interessantes em potencial, o que facilitará sua escolha. Já no dia do evento você verá no app as salas que tem sinal verde, amarelo e vermelho com a indicação da lotação em tempo real.

2. Pesquise sobre os speakers

Palestras com títulos lindos não são garantia de bons conteúdos. Caso você não conheça o histórico do palestrante, pesquise e veja se já há algum talk dele na internet, se já publicou algum livro, a empresa que trabalha, etc. Crie planos A, B e C para cada sessão, levando em consideração, é claro, as filas e o tempo de deslocamento. Outra coisa: ficou 5 minutos na palestra e não está gostando? Saia e vá ver outra.

3. Priorize o que você realmente quer ver

As necessidades são limitadas e os desejos infinitos. Priorizar certas atividades faz a gente eliminar outras que não tem o mesmo grau de importância. Decida quais suas prioridades e foque nelas.

4. Reserve um tempo para você

Não fique só no seu grupo, se misture no festival. Se não for pedir demais, não fique só entre os brasileiros. Esteja aberto ao novo de forma tranquila.

5. Confie na diversidade

Viaje com pessoas com backgrounds variados, que vão te oferecer visões novas sobre o festival. O SXSW é o lugar ideal para você aprender sobre assuntos que nem sabia que existiam. Se for sozinho não tem problema, converse com estranhos.

Todos os anos criamos um canal oficial pelo WhatsApp entre nosso grupo, com conteúdos dos principais palestrantes, truques do SXSW, preparações para a viagem e trocas.

6. Planeje-se com antecedência e faça uma curadoria do que te interessa

Em um evento com tamanha carga de conteúdo simultâneo, sem dúvidas o maior desafio é fazer a curadoria do que assistir, mas existem alguns truques para facilitar sua seleção. Você precisará dedicar tempo para definir seus focos para o festival e montar a sua agenda. Você pode seguir dois métodos: o CDF, para ver o máximo de palestras possíveis, ou o relax, tirando um tempinho para aproveitar a cidade e as experiências que surgirem pelo caminho.

Só não siga uma única trilha de palestras. O mais legal do SXSW é poder variar as sessões e expandir os horizontes. E planeje-se para além delas. Ainda que você escolha o método CDF, visite as ativações em casas e faça atividades noturnas.

A curadoria individual possui diversos benefícios para otimizar seu tempo e driblar sua FOMO. Nós aqui na Organica montamos uma curadoria de experiências especializada com cada integrante do nosso grupo para potencializar sua vivência no SXSW. A partir de uma conversa, indicamos os speakers e temas que vemos que serão mais relevantes para cada profissional.

7. Prepare-se para o pós-festival

Saímos do SXSW com um repertório gigante de informação. São tendências, reportes, pesquisas, livros e ideias para saírem do papel. O evento Tendências SXSW 2020 vai te ajudar a fazer download dos principais conteúdos do SXSW e discutir as principais tendências que afetarão o seu negócio. Na volta do SXSW sempre publicamos diversos materiais como as sessões do SXSW que você ainda pode (e deve!) ouvir em casa e o Relatório de Tendências SXSW 2019.

8. Conecte-se ao seu tempo presente

Focar na experiência no SXSW nos ajuda a distinguir o que é realmente enriquecedor daquilo que só provoca um prazer momentâneo. Sentir prazer é bom, mas melhor ainda é viver com calma o momento. Drible a ansiedade e viva a JOMO (‘Joy of missing out’ – felicidade em ficar por fora, em tradução livre). O SXSW é um festival no qual toda experiência é válida.

O SXSW tem tantas oportunidades que é inadmissível que você deixe sentimentos como a FOMO te atrapalhar. Assim como no nosso dia a dia perdemos e ganhamos a todo minuto. Não deixe a FOMO te vencer e ‘Joy of missing out’!

Acesse este link para saber mais sobre a nossa viagem em grupo com curadoria individual para o SXSW 2020.