Wild Wild 2.0: Empatia que contagia

Nós aqui da Organica não tivemos apenas aquela tradicional festa de fim de ano da firma antes do recesso coletivo. Vivemos o Wild Wild, um evento de dois dias para nos desafiarmos a fazer coisas pela primeira vez. O Wild Wild deste ano teve como tema a empatia, que não é um sentimento como muitos acreditam. É um conjunto de habilidades que a gente desenvolve a partir da vivência sequencial, ou seja, quanto mais a gente pratica, mais a gente aprimora. Com isso em mente, vivemos diferentes experiências para treinarmos nossas habilidades de empatia.

Começamos a segunda e o primeiro dia do evento muito bem. Exercitamos a empatia e vimos nosso ambiente de outra forma no Desafio Pimp com a Ong Pimp My Carroça. O Davi e o Ricardo foram nossos grandes mestres, que ensinaram pra gente tudo sobre reciclagem e tiveram as suas carroças pimpadas pelos artistas Ana Pra Rua e Nino Arte. 

Só no desafio foram recolhidos 291 kg de resíduos. O Desafio Pimp promove na prática três coisas muito importantes: empatia, educação ambiental e trabalho em equipe. Para fazer o desafio na sua empresa entre em contato com oi@pimpmycarroca.com.

Na sequência tivemos um almoço vegetariano e vegano na Casa Reviva, que reúne um coletivo de pequenos produtores de todas as regiões do Brasil. A Ong Reviva é uma organização sem fins lucrativos que desde 2013 desenvolve ações que tem o intuito de gerar água potável, educação e renda em comunidades remotas no Brasil e na África.

Seguimos para Atibaia, onde até o final do dia da terça participamos de dinâmicas, workshops e muitas trocas. Não podemos deixar de destacar o Workshop de Inteligência Emocional, conduzido pela Joice Maciel, psicóloga e consultora da Organica. A ação nos ajudou a ter uma melhor percepção individual e um maior cuidado sobre o impacto das nossas ações com o outro.

Por fim, vivemos uma oficina de percussão, descoberta e criação com o Igor Caracas para descobrirmos nossas vozes e as do coletivo. Através da harmonia percebemos que todos têm suas vozes no nosso time e que juntos nosso potencial é ainda maior. Compusemos uma música e tudo.

“Assim como as pessoas, cada instrumento escolhido tem a sua voz, o seu som. Para tocarem juntos em harmonia, precisamos orquestrá-los de acordo com sua característica sonora, estando atentos para compreender em que dinâmica escutarmos todas as vozes presentes.” – Igor Caracas.

Dividir a jornada com este grupo é um privilégio. Estes dois dias foram um encerramento lindo desse nosso 2019. Que tenhamos encontrado ainda mais ferramentas para compor nossa evolução constante, sempre JUNTOS.

Quando a mania da Organica de fazer workshop contagia todo mundo. Essa lindeza fez a nossa alegria em Atibaia. Só conseguimos chamá-lo pelo apelido: Org <3

2020 vai ser o ano da tração, com muitas outras fases para destravarmos e nos dá uma alegria imensa saber que vamos passar por tudo isso em time. Falamos mais sobre isso na nossa Retrospectiva de 2019.

Na nossa camiseta estava estampado um nó infinito, um símbolo budista de estabelecimento de uma conexão auspiciosa entre quem dá e quem recebe, sendo este estimulado pelo karma justo lembrando que os efeitos positivos futuros têm as suas raízes nas causas do presente.

Feliz 2020! Que o ano novo seja ainda mais incrível!