Na terça tivemos a última convidada da 2ª temporada de lives #fazchover. Quem conversou com a Priscilla Erthal foi a Dani Junco, mãe do Lucas e fundadora da B2mamy, aceleradora que conecta mães ao ecossistema de inovação e tecnologia através da educação digital. Perdeu o bate-papo? Ele tá salvo no nosso IGTV! Também listamos abaixo os 5 principais insights dessa conversa. Confira!

1. Muitas mães querem ter mais equilíbrio entre a vida profissional e a maternidade

A Dani Junco coloca que é mãe de Lucas no currículo. Ela contou na live que não se encaixava nas coisas ditas de mãe, que tem que encarar o filho como única prioridade. E para ela a carreira também é fundamental, é preciso haver o equilíbrio entre vida profissional e maternidade. Dessa forma, há 4 anos ela fez uma publicação perguntando se mais pessoas sentiam isso e convidou-as para um bate-papo. 80 mulheres compareceram. Quando a Dani se sente confusa ela gosta de externalizar. E era preciso ouvir essas mães. 48% deixam o trabalho depois da licença maternidade, e muitas porque são demitidas. Outras tantas passam pela transição de carreira, querem empreender ou se recolocar no mercado, mas o modelo não é o ideal para mães. 

2. Tudo parece ter sido criado para as mães não terem chances

Onde tem medo e confusão tem dinheiro. E aquela sala estava repleta de mulheres com grandes possibilidades de ganhar esse dinheiro. A Dani sempre passa pela lente de análise. Ela compareceu a um evento onde o banheiro nao tinha nem trocador. Tudo parece ter sido criado para as mães não terem chances. Mas, se não tem, há espaço para ter. Desse modo, a Dani, que é farmacêutica por formação, iniciou a construção de um espaço seguro que entenda as diferenças entre homens e mulheres.

3. Empreender não é ter CNPJ, é ser inquieto

É preciso sonhar e realmente querer. O lugar de mulher é onde tem dinheiro e poder envolvido, em políticas públicas e no empreendedorismo, por exemplo. Empreender não é ter CNPJ, é acordar motivada para resolver um problema. E que seja melhor, mais rápido e mais barato. Empreender é ser inquieto. E uma das coisas que levou a Dani para frente em vários momento foi ter alguém para ligar. É melhor ter pessoas que te atendem do que ter um monte de número na agenda. É preciso ser assertivo e agir com transparência. Assim são os givers, que fazem a doação do seu tempo. O livro Dar e Receber, de Adam Grant classifica as pessoas em givers, takers e matchers. Os doadores fazem networking classificando as pessoas em 3 tipos laços de relacionamentos: laços próximos, fracos e latentes. Então, para empreender, classifique seus laços. Os 3 são importantes.

4. Reflita sobre a qualidade de cidadãos que estamos criando quando uma mãe é coagida no trabalho

A Dani mapeou 3 grandes motivos das mães buscarem a B2mamy. O primeiro é que a conta não fecha para muitas mães ao planejar pagar uma rede de apoio enquanto volta ao trabalho, principalmente por conta da amamentação. Mas essa é uma dor das classes A e B. O segundo motivo é a demissão após a licença maternidade, que acaba surpreendendo essa mulher. E o terceiro é que aquela mãe já tinha uma ideia de empreender, tinha recursos guardados e quer tentar naquele momento. As crianças aprendem em 1000 dias mais do que vão aprender na vida inteira. E elas crescem e não vão pra Marte. Uma ótima reflexão da Dani foi sobre que qualidade de cidadãos que estamos criando quando uma mãe é coagida e o filho acaba vendo e absorvendo isso. Quais relações que as crianças vão ter com o trabalho? Muitos filhos não querem que a mãe vá para o trabalho. A Dani foi palestrar em um grande evento de RH onde só tinham homens na plateia e ela começou falando de cara que as filhas deles iriam ter menos chance só por serem mulheres. E que cabia a eles mudar essa realidade.

5. Construindo eles virão

A Dani sempre acha que a B2mamy vai quebrar e seus dias são uma mistura de deus me livre e quem me dera. No ano passado ela fundou a casa B2mamy, que recebia 60 mulheres diariamente com doação com valores abertos. A casa fechou no início da pandemia e eles que tiveram que reinventar a comunidade e passar por uma grande transformação digital. 90% dos produtos eram presenciais e foram transferidos para o digital. Mais pessoas, inclusive de fora de São Paulo, puderam participar das atividades. A B2mamy perdeu todos os residentes, mas as atividades não podem parar, é preciso se adaptar. Dani planeja a abertura da B2mamy para setembro e todas as salas já estão contratadas. Podem falar mal o que quiser da iniciativa, mas que é algo frágil e que a causa não é justa é impossível. A Dani tem planos de só melhorar daqui pra frente, principalmente na oferta de inovação e tecnologia. Infelizmente ela ainda enxerga muita gente menosprezando as organizações das mulheres. O Jogo Infinito é outro livro que a Dani destacou na live. Existem líderes infinitos e finitos, os que lideram pela abundância ou pela escassez. E ela acredita que construindo as pessoas virão.

Espero que tenha gostado dos insights de hoje. Se você perdeu a live com a Dani Junco, clique aqui e assista no nosso Instagram. E não perca as Lives Jeito Organica, Faz Chover e Líderes Corajosos. Elas acontecem todas as segunda, terças e quintas-feiras, respectivamente, no Instagram da Organica. Aproveite para seguir a gente por lá e até a próxima!

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *